Alimentos Funcionais

nutricao site

Existem alimentos capazes de melhorar o estado de saúde ou bem estar, podendo mesmo
reduzir ou atrasar o desenvolvimento de doenças como cancro, doenças cardiovasculares e
osteoporose.

Estes alimentos podem ser integrais ou fortificados, e para terem o seu efeito benéfico devem
ser consumidos regularmente, integrados numa alimentação saudável.
São alimentos funcionais:

  • Produtos integrais de aveia, que podem reduzir os níveis de colesterol e consequentemente
    reduzir o risco de doenças cardiovasculares, devido à fibra solúvel denominada B-glucan;
  • Proteínas de soja também podem reduzir os níveis de colesterol;
  • Margarinas fortificadas, bloqueiam a absorção do colesterol da dieta graças à presença de
    esteróis vegetais;
  • Chá verde contém polifenóis que podem reduzir o risco de vários tipos de cancro;
  • Probióticos – contêm microrganismos vivos e estão presentes em alimentos fermentados,
    promovem a saúde do tracto gastrointestinal e imunidade;
  • Prébióticos – estimulam o crescimento preferencial de algumas espécies da flora, como a
    inulina e oligofrutose, estudos demonstram que podem reduzir o risco de cancro do cólon.

Existem ainda alimentos simbióticos que contêm ingredientes prebióticos e probióticos.

Carolina Fontes
Nutricionista

Membro Activo da Ordem dos Nutricionistas – 1585N

Testemunho: António Fernandes

testemunho site

O desporto esteve praticamente sempre presente na minha vida. Em novo, passei ao lado (a
milhas) de uma carreira futebolística. Joguei algumas vezes andebol, mas não me adaptei.
Tentei o basquetebol, mas era demasiado pequeno. Como ciclista … bem… “ter de dar ao
pedal” não fazia o meu género, de forma que a corrida foi onde me senti melhor, ia atrás dos
outros…. Muitos anos depois dei um salto… não, não foi um salto em comprimento, apenas me
tornei membro de um ginásio. Estava nas minhas quintas, pois nunca me cansava de
frequentar o jacúzi que lá havia, e quando tinha apetite para mais alguma coisa… ia tomar
banho. O tempo foi passando e eu estava a ficar um atleta, a barriga crescia a bom ritmo.
Mas chegou um dia em que dei por mim a pensar que precisava de mudar de vida, pois a
profissão (de informático) tem movimentos muito limitados e os trapézios começaram a
ressentir-se. Nessa altura parava várias vezes por dia para tomar café, mas na verdade a
intenção era “relaxar” os músculos e não pelo café em si.

A corrida, como era onde me sentia melhor, foi o meu escape durante algum tempo. Depois
veio outro ginásio, já sem jacúzi, que frequentava na hora do almoço, pois era o tempo que
tinha disponível na altura. Os resultados começaram a aparecer, mas já não chegava. Precisava
de mais, sair da rotina, deixar a monotonia e superar-me.

No início de 2016 ouvi falar em calisténicos. Lá fui eu googlar para ver que raio era aquilo. Ui…
loucura, a par da palavra “calisténicos” aparecia quase sempre “crossfit”, fiquei fã. Procurei em
Guimarães por espaços onde existisse calisténicos/crossfit e deparei-me com uma “box”, que
segundo o anuncia era a “1ª Box CrossFit Afiliada em Guimarães”. Ia de mal a pior, que raio
vou fazer numa “caixa”, pensei eu. Mas fui ver. Há porta leio “5.7 CrossFit”. Estava no local
certo. Entrei e… bem… o resto são cantigas, porque já devem ter adivinhado. Não? Então cá
vai…

Fiz a aula experimental passados uns dias. Profissionalismo, atenção ao pormenor dos
movimentos, explicação da técnica, passos da aula explicados, gostei. Tenho de voltar, pensei.

Tornei-me membro nessa semana.

Desde então, as minhas manhãs deixaram de ser monótonas. De segunda a sexta, pelas 6.00
horas, o despertador que dorme ao meu lado chama por mim. Uma barba desfeita e pequeno
almoço reforçado depois, estou pronto para seguir viagem. Ás 7.15 agarro-me ao “pvc”, como
se fosse a melhor coisa do mundo. A equipa da manhã começa o aquecimento.

De equipa, passou a ser família.

Sempre com o acompanhamento do coach do dia, que tanto pode ser o Paulinho, como o
Marcos e quando menos se espera com a (Se)Vera, os exercícios são executados segundo o
plano do dia (WOD). Atento a tudo e a todos, o coach exemplifica os exercícios que são os mais
variados, e monotonia é coisa que não entra na box. Cada atleta faz o exercício segundo o seu
nível de progressão (cada exercício tem normalmente 3 níveis, para que cada atleta possa
executar todos os exercícios, independentemente do nível em que se encontra), e a todo o
momento é encorajado, quer pelo coach, quer pelos restantes atletas, pois o importante é
chegar ao fim com missão cumprida.

Jacuzzi? Nem lembra.

Muitos dirão, é muito cedo para levantar. Caro leitor, é só preciso ter vontade. E se não existir
vontade, a box está aberta até tarde. Não há desculpa. O primeiro passo é ir ver o espaço box
5.7 CrossFit.

Porquê esta box e não outra? Simples. Dificilmente encontrará a combinação de atletas /
coaches com o mesmo dinamismo e companheirismo. Nesta box existe entreajuda. Não
existem atletas de primeira e segunda. Cada atleta é tratado e ajudado dependendo do nível
dos exercícios em que se encontra. Por estas e outras razões, a box 5.7 CrossFit faz a diferença.
Quanto a mim, fiz um upgrade recente á minha idade e estou já na versão 4.7, que, diga-se de
passagem, é um record pessoal. Fisicamente noto uma evolução (muito acima de quando
frequentava o jacúzi) e progressão contínuas. Para que o efeito fosse o desejado, alterei
também a minha alimentação equilibrando o “prato”, porque só o exercício ás vezes não
chega e no meu caso não chegava.

Sinto-me bem fisicamente. Continuo com a mesma profissão, mas as dores permanentes
desapareceram. Quando não posso ir, sinto a falta da box, dos momentos sempre diferentes,
mas sempre motivantes para o dia que começa.

A todos os atletas que fazem da box 5.7 CrossFit aquilo que ela é, agradeço todos os
momentos que passamos juntos dentro e fora das atividades regulares. Muitos mais virão, mas
os que já cá estão, fazem a diferença.

Ao coach Paulinho, um enorme abraço por me aturar de terça a quinta, por me fazer vencer os
desafios que por vezes não consigo ultrapassar e por toda a amizade que criamos.
Para a (Se)Vera, que cumpre o prometido e é um poço de força e inspiração, um beijinho e os
meus mais sinceros agradecimentos pela força e motivação.

Ao coach Marcos, que torna as segundas e sextas tão diferentes. Pela paixão pelo ensino, pela
dedicação a cada atleta, um grande abraço e que tenha os maiores sucessos como principal
mentor desta box, que tornou a minha vida muito melhor.

A todos, bem hajam.

António Fernandes

Dieta Alcalina

nutricao site

O nosso organismo tem uma capacidade incrível de manter constante o pH do sangue, através de mecanismos compensatórios renais e respiratórios. Existem regiões do nosso corpo como o estômago, que requer um pH ácido, para proteger contra agressores externos e digerir os alimentos. A pele, requer um pH entre os 4 e os 6.5, de forma a manter uma barreira protetora contra microorganismos.

No ser humano saudável, a concentração de iões de hidrogénio (H+) extracelular, varia de 35 a 45 mEq/L, o que confere um pH entre 7,35 e 7,45. O pH (potencial hidrogénico), compreende uma escala de 0 a 14, sendo que abaixo dos 7 estamos em meio ácido, pH neutro a 7, e acima deste estamos em meio alcalino ou básico.

A nossa alimentação mudou bastante nos últimos anos. O aumento do consumo de alimentos processados, pobres em fibra e ricos em gordura, que pode levar a acidose metabólica.

Frutas, vegetais, vinho tinto, possuem carga ácida negativa, ou seja, são fontes alcalinas, e servem para neutralizar o pH. Pelo contrário, carnes, produtos lácteos, refrigerantes, são pobres em fósforo e consequentemente acidificam o pH.

Dietas pobres em hidratos de carbono, e ricas em proteína, têm uma maior repercussão ao nível do rim, do que ao nível do sangue. O pH baixa, derivado da metabolização das proteínas, isto leva à diminuição do magnésio e citrato, aumentando o risco de cálculos renais (pedras nos rins), por aumento do ácido úrico e cálcio.

O cálcio na forma de fosfatos e carbonatos, representa um grande reservatório de base em nosso corpo. Em resposta a uma carga ácida, como a dieta moderna, pobre em fibras e rica em gorduras, estes sais são libertados na circulação sistémica para provocar a homeostase do pH.

A urina tem um pH variável, de ácida a alcalina, dependendo da necessidade ácida ou básica.

A regulação do pH é necessária para o normal funcionamento de diversos processos metabólicos, podendo alterações ligeiras interferir com o crescimento e desenvolvimento, enquanto alterações graves podem ser fatais.

O aumento de frutas e vegetais na dieta, parece melhorar o rácio K/Na beneficiando a saúde dos ossos, diminui a perda de massa magra e diminui o desenvolvimento de doenças como hipertensão e pedras nos rins. O aumento de magnésio intracelular, importante para o funcionamento de muitas enzimas, é importante para ativar a vitamina D.

Com a idade, há uma perda da função reguladora ácido-base. A alimentação tem um papel importante na redução do desenvolvimento de doenças crónicas. No entanto mais estudos serão necessários de forma a confirmar a sua influência na massa magra, hormona de crescimento e interação com a vitamina D.

Uma dieta equilibrada, rica em alimentos como frutas e vegetais, é importante para equilibrar a acidez provocada por alimentos proteicos, que estão presentes na nossa alimentação diária.

Carolina Fontes
Nutricionista

Membro Activo da Ordem dos Nutricionistas – 1585N

Testemunho: Tobé

testemunho site

Corria o mês 1 de 2016, quando a convite de um amigo ( João Almeida ) me falou da box 5.7. O João tinha ido fazer uma aula experimental e partilhou comigo a sua experiência, algo como … “não tem nada a ver com ginásios… o prof. está sempre ao teu lado a corrigir a tua postura quando fazes os exercícios, preocupa-se com o teu bem estar… TENS DE EXPERIMENTAR“.

E pronto, lá fui à aula experimental. Conheci o coach Paulo Almeida e o coach Bruno Matos. Começaram por explicar que a aula teria a duração de 1 hora, na qual iríamos fazer 3 rondas de 5 exercícios, para aquecer os músculos que iríamos treinar, nos minutos seguintes, e que o aquecimento teria a duração de 15 a 20 minutos aproximadamente.

Via ali profissionalismo, uns coaches preocupados com o aquecimento, exemplificavam todos os exercícios e posturas pretendidas para tirar partido de todos os movimentos. Já pensava em como espetacular seria o dito treino após o aquecimento.

Pois bem, 1a ronda altamente, fazia tudo sentido. Os coaches a corrigir os nossos movimentos, a alertar-nos para sentir o músculo que estava-mos a trabalhar (sinal de boa postura), etc… 2a ronda ,já suava. 3a ronda, perguntava-me se aquilo era o aquecimento como seria o dito treino?! Já estava cansado e já quase não tinha forças (pensava eu). Aliás, já tinha suado tanto como nos tempos do ginásio.

Foi nesse preciso momento que todo o profissionalismo dos coaches apareceu. Sempre a motivarem, não deixaram que o nosso pensamento em como estavámos esgotados imperasse… Posso dizer que desconhecia a energia que ainda temos quando pensamos que estamos esgotados.

Essa foi a diferença sentida, quando me apetecia pegar na toalha e bazar (desde a 3a ronda do aquecimento) apareceram os coaches e incentivaram mais 40 minutos de treino. Era isso que pretendia. Profissionalismo, acompanhamento por parte dos professores, aulas totalmente diferentes do que conhecia. Inscrevi-me na box 5.7 Crossfit Guimarães.

Hoje posso dizer, que a camaradagem patente naquela box foram obra dos coaches Paulo, Bruno, Vera e claro do professor Marcos.

Também posso dizer que, aqueles que sofrem comigo durante as aulas, são hoje meus amigos. Motivamo-nos, partilhamos histórias, rimo-nos, cansamo-nos, dizemos mal quando vamos correr, quando fazemos “bear crawl” e quando vemos aquele quadro negro com muitos exercícios.

A ti Paulo Almeida, eu e o sócio Rui Henriques, adoramos e odiamos em igual medida!

P.S. Sócio amanhã lá estamos.

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao navegar neste site concorda com o uso de cookies.