Consistência

Consistência

“As pessoas são recompensadas em público por aquilo que fazem durante anos em privado”
Anthony Robbins

Depois do foco e da motivação, chegou a vez de ser CONSISTENTE!

Ser consistente significa dedicares-te totalmente e sem distrações a uma tarefa, a um plano de treino ou a um objetivo traçado.
Ser consistente significa comprometeres-te a agir proativamente a longo prazo até atingires o objetivo definido.
Ser consistente significa focares-te no presente e repetires hábitos e rituais que todos os dias te aproximam mais do teu objetivo.
Ser consistente significa seres capaz de medir os resultados das tuas ações diárias de forma a aprenderes com os erros e com os sucessos para assim seres capaz de ajustar a rota sempre que necessário.

E neste caminho o único responsável pelas tuas escolhas, pelas tuas decisões, pelo que fazes e pelo que não fazes és TU.

Hoje em dia existe a tendência de querer resultados para ontem. No entanto, ser consistente nada tem a ver com resultados rápidos. Quando a intenção é chegar a um objetivo concreto, ser consistente significa praticar, repetir, aprender e evoluir ao longo de um certo tempo. Através do compromisso e da repetição, crias as condições necessárias para melhorares o teu desempenho, para te tornares mais eficiente e mais forte, para perceberes as tuas necessidades e os teus limites e para ajustares as tuas escolhas com base na tua experiência até chegares à tua meta.

Todos nós temos exemplos do quanto a consistência pode ser poderosa para o bem e para o mal. Imagina por exemplo uma pessoa que todos os dias escolhe comer uma guloseima. Apesar de parecer um ato insignificante hoje, amanhã ou depois de amanhã, haverá um dia em que esses atos repetidos de forma consistente trarão os seus resultados e em que os problemas de saúde aparecerão.

Por isso lembra-te: por pouco que faças todos os dias, se as tuas ações forem consistentes e no sentido do teu propósito, todos os dias elas te aproximarão mais da tua meta!

A minha dica? Usa a energia das cores LASER a teu favor!
Apesar da flexibilidade de cores ser o teu trunfo para inovares (laranja), para cumprires (vermelho) e para partilhares (verde), a energia azul será aqui a tua grande aliada para te manteres consistente por mais tempo através do conhecimento, planeamento e segurança.

Conhecimento:

Define a tua intenção, as tuas prioridades e as tuas metas de acordo com os teus valores. Ao garantires que intenção, prioridades e valores estão alinhados, garantes também o sucesso do teu foco. A tua experiência, por sua vez, dar-te-á muitas respostas.

Perguntas interessantes a fazer:

  • Qual é a minha intenção? O que é importante para mim?
  • Com base na minha intenção, quais são as minhas prioridades?
  • As minhas prioridades respeitam os meus valores?

O que aprendo com a minha experiência que permite melhorar o meu desempenho, criar hábitos que me sirvam e que me aproximam da minha meta?

Planeamento:

Ao traçares um plano de ação, tornar-se-á mais fácil manteres-te consistente pois saberás a cada momento qual o próximo passo a dar.

Perguntas interessantes a fazer:

  • O que eu preciso exatamente de fazer para respeitar a minha intenção?
  • Que hábitos devo instalar e repetir?
  • Quando exatamente quero que esses hábitos aconteçam? Como? Quantas vezes?

Segurança:

Muitas vezes não é apenas o que fazemos que interessa mas sim o que evitamos fazer que faz toda a diferença a longo prazo. Pensa por exemplo em tudo o que possas fazer que te distraia ou te afaste do teu objetivo. Apesar desses atos parecerem insignificantes no momento, estarás na verdade a arranjar desculpas para procrastinar o que definiste como sendo importante para ti.

Perguntas interessantes a fazer:

  • Que ações devo evitar repetir?
  • Que comportamentos devo evitar repetir?
  • O que faço agora e me afasta da minha meta?
  • O que não faço agora e me afasta da minha meta?

Let’s go!

Depois de tudo definido, é tempo de te “desligares” do teu objetivo final e focares-te apenas no presente, nos detalhes da tua PRÓXIMA ação, do teu PRÓXIMO passo.
E porque tudo o que fazes começa com um pensamento, cujo controlo está do teu lado, questiona-te a cada início de semana, a cada início de dia, a cada início de treino:

  • Como devo orientar os meus pensamentos para estar focado AGORA?

Be 5.7!

Living Really Everyday,

Elisabete
Coach Emocional
Liverealtoday.com

Testemunho: Joaquim Pereira

Testemunho: Joaquim Pereira

Olá, chamo-me Joaquim Pereira  e sou de Guimarães.

 

A minha entrada neste mundo do CrossFit e nesta box, foi da forma mais tradicional que existe, isto é, já ouvia falar de um tal de CrossFit há algum tempo, embora sem saber bem no que consistia,

Por coincidência um amigo, disse que iria experimentar uma aula de crossfit, e nessa altura aproveitei a “boleia” e lá fui ver o que era (mal eu sabia no que me iria meter) !

Assim que entrei na box, fui recebido de braços abertos, tanto pelo Coach como pelo pessoal, gostei e gosto muito da forma como recebem e ajudam quem pela primeira vez entra num espaço que não conhece, deixando completamente à vontade, algo que para quem começa é extremamente importante! Senti-me em casa!

 

1º treino feito e logo ali fiquei com a certeza de que iria gostar do tal CrossFit, com as suas “ferramentas” tais como o pvc, estruturas, cordas, bolas pesadas, barras etc… e principalmente pelas pessoas extremamente simpáticas e que fizeram com que me sentisse bem logo no primeiro encontro…

Junto com o treino vieram também umas dores musculares novas e a descoberta de novos músculos 🙂

 

Rapidamente percebi que o CrossFit poderia ajudar a melhorar a minha condição física, que não era a ideal na altura !

Gosto muito de andar de bicicleta, e passo muitas horas a dar ao pedal, algo que com o tempo começou a trazer dores lombares e várias mazelas no corpo, a preguiça também ajudou a que essas dores e mazelas aparecessem, não conseguia encontrar motivação para treinar a parte do corpo menos solicitada na prática do ciclismo.

A entrada para a box, veio resolver tanto a parte da preguiça como a falta de motivação, e está a ajudar muiiiito na tarefa de por o “chassis” bom de novo, e para isso muito contribui a ajuda e o saber dos Coachs Marcos e Paulinho, aos quais quero agradecer a forma profissional e dedicada, como me ajudam a ficar fisicamente melhor e psicologicamente mais forte!

A cada treino que faço, sinto-me melhor, mais forte, mais bem disposto, as dores lombares começaram a desaparecer, e tenho vindo a descobrir músculos que nem sabia que tinha! 🙂 O tempo que passo a pedalar tem sido uma prova do trabalho fantástico realizado pelos Coachs, consigo usufruir do prazer de andar de bicicleta sem aquelas dores chatas,  inclusive agora até dou por mim a correr, algo que me fazia muiiiiita confusão, porque se tenho bicicleta para que é que havia de correr! 🙂 !

 

O que no inicio, era pura curiosidade, rapidamente tornou-se em algo do qual já não posso deixar de fazer.

 

Mais uma vez muito obrigado aos coachs, muito obrigado ao pessoal e também obrigado ao meu amigo, que me falou do CrossFit e da box 5.7 🙂

 

assim sendo até já…

Como potenciar o treino através da alimentação

Como potenciar o treino através da alimentação

Como atleta de Crossfit precisas de estar mais atento à tua dieta para que possas prevenir lesões e otimizar a recuperação do teu corpo. Estás a praticar um desporto de alta intensidade, logo, o teu corpo é submetido a um grande desgaste.
Os alimentos que compõem a tua dieta, têm um grande impacto no teu desempenho atlético e podem atrapalhar ou melhorar o teu progresso.

Qual é a matéria prima do nosso corpo? Isso mesmo, nutrientes!

Já deu para perceber que aquilo que colocas na tua boca é o que te vai permitir recuperar e aumentar a massa muscular ou o que poderá promover o aparecimento de uma lesão ou retardar a recuperação. Aliás, acredito que muitas das lesões que acontecem no desporto seriam evitáveis se os atletas tivessem um bom acompanhamento nutricional.

As dietas pobres em nutrientes, ou seja, dietas ricas em alimentos demasiado processados e cozinhados, açúcares, proteína de má qualidade e baixa ingestão de vegetais, não te vão ajudar a atingires os teus objetivos de treino. São alimentos inflamatórios e, sendo a recuperação muscular um processo inflamatório, não faz muito sentido por mais lenha na fogueira.

Alguns (mais novos) poderão ainda não observar uma recuperação difícil do pós-treino porque ainda têm a idade do seu lado e as reservas de nutrientes ainda estão em alta. Para os mais velhos (como eu!), lamento, mas envelhecer tem o benefício de termos de cuidar melhor de nós 😛

Agora que já sabes o que deves evitar, vamos ao que deves privilegiar!

É importante que o teu prato seja composto por:

  • Proteína de boa qualidade para que possas construir novo músculo;
  • Uma grande quantidade de vegetais que funcionam como a tua dose de minerais e vitaminas e que permitem prevenir lesões articulares;
  • Uma boa fonte de gordura que serve como a tua fonte de energia, além de ajudar a baixar a inflamação (esta não estavas à espera 🙂 ?);
  • E uma pequena porção de um carbohidrato que só serve mesmo para teres energia rápida.

Estudos demonstram que alimentos como beterraba, cordyceps, óleo de coco, frutos vermelhos, água de coco, proteína de alta qualidade, sementes de chia e espinafres são alguns dos melhores alimentos disponíveis para os atletas devido à sua composição nutricional. São, por isso, alimentos que deves adicionar à tua dieta de forma diária.

Que alimentos ingerir como pré e pós-treino?

Pensa no alimento como o teu combustível e como a tua fonte de recuperação. Como pré-treino podes escolher entre duas fontes de energia: carboidrato e gordura.
Os carboidratos fornecem-te energia rápida o que significa que terás de os consumir 15 minutos antes de iniciares o treino para que possas beneficiar do seu consumo durante o esforço físico, caso contrário, o teu corpo irá armazená-los como gordura.

Exemplos de um carboidrato: uma banana ou uma barra energética.

A gordura é uma escolha mais inteligente, porque é uma energia mais duradoura e podes até juntá-la com um hidrato. Podes consumir 30 minutos antes do treino.
Exemplos: mousse com meio abacate e meia banana; tosta com manteiga de amêndoa; ​café turbinado​.

No final do treino, e para ajudar à recuperação muscular e articular, e para repor os sais minerais no organismo, podes tomar um batido de proteína de boa qualidade com água de coco e 1 punhado de frutos vermelhos ou uma colher de açaí em pó. Este cocktail tem tudo o que precisas.

Além de tudo isto, é importante manter uma boa hidratação ao longo dia e um estilo de vida saudável para ajudar a maximizar o teu progresso e desempenho. Minimizar os níveis de stress, desistir de hábitos pouco saudáveis ​​e garantir um bom descanso e sono de qualidade pode fazer muita diferença nas tuas metas de condicionamento físico e na tua saúde em geral.

Se estiveres a lidar com alguma lesão, também tenho boas notícias para ti! É possível acelerar a recuperação através da toma de alguns suplementos alimentares. Se tiveres com um desafio destes, fala comigo 😉

Be 5.7!
Living Really Everyday,

Marta
Coach Alimentar e de Saúde Liverealtoday.com

Testemunho: Vítor Salgado

Testemunho: Vítor Salgado

Olá chamo-me Vítor e tenho 32 anos.

No início de 2018 comecei a minha aventura na box 5.7 CrossFit Guimarães. Desde logo achei bastante interessante pois não se assemelhava a nada que tinha experimentado até então. Já há muito tempo que não praticava exercício físico e as minhas limitações eram evidentes… Mas sim, isto era diferente e com a ajuda e adaptação dos exercícios e com o decorrer do tempo as coisas iam surgindo naturalmente.

Sempre fui preguiçoso para me levantar cedo mas até isso mudou… A box é o unico sitio onde consigo deixar os meus problemas de parte… estes 6 meses foram bastante produtivos com a ajuda dos coach’s e da grande comunidade que frequenta esta box tudo foi mais fácil. Estou muito contente por fazer parte deste grupo espetacular e pelos resultados que tenho vindo a alcançar. Aconselho a todos os que ainda não experimentaram o crossfit vivamente a fazê-lo, pois certamente irão ficar surpreendidos com os métodos de treino e com a melhoria de vida que isto nos proporciona… espero continuar a aprender e a evoluir como até agora.

Cumprimentos,

Vítor Salgado

Vinagre

Vinagre

O vinagre, à semelhança do vinho, possui antioxidantes e flavonóides, substâncias que estão associadas à redução no risco de desenvolvimento de doenças crónicas, como as cardiovasculares. Além disso, o vinagre acentua o sabor dos alimentos, podendo reduzir a utilização de sal, sendo desta forma uma aliado no combate à hipertensão arterial.
Vinagre quer dizer vinho agre ou azedo, e já foi utilizado como anestésico e na conservação de alimentos.
O vinagre é resultado de uma dupla fermentação, primeiro alcoólica e depois acética.

Temos hoje em dia uma vasta oferta de vinagres:

  • O vinagre de arroz é popular como vinagre japonês, resultado da fermentação
    deste cereal. Tem um sabor suave e um pouco doce. É ideal nos pratos orientais,
    na modalidade chinesa e japonesa.
  • O vinagre balsâmico conserva muitas substâncias antioxidantes das uvas,
    como os flavonóides, ligadas com a diminuição do risco das doenças
    cardiovasculares. Esse tipo é mais denso, com sabor agridoce e aroma de
    madeira. É indicado o uso nas saladas, e nos molhos frios em carnes e legumes.
    Um estudo realizado em 2006, pelo Prof. Dr. Robert Vogel da Universidade
    Maryland, nos Estados Unidos revela que o balsâmico, associado ao azeite,
    ajuda a reduzir a repentina inflamação e oxidação das artérias, pois preservam a
    elasticidade e flexibilidade das artérias independente dos níveis de colesterol.
  • O vinagre de maçã surge da fermentação da fruta. Dessa maneira algumas
    substâncias são mantidas, como a pectina, a fibra solúvel que contribui para a
    digestão e em eliminar as toxinas. Há teor de vitaminas e minerais. Esse é o
    menos ácido com sabor um pouco doce. Muito indicado para saladas, molhos, e
    conservas.
  • O vinagre de vinho branco possui as propriedades boas da uva, como o vinagre de vinho tinto. Este é proveniente da fermentação acética do vinho.
    Tem sabor leve e frutado, muito recomendado em saladas, molhos frios,
    conservas, como no processo de marinar as carnes brancas, principalmente o
    peixe.

Pessoas com sensibilidade gástrica, devem controlar a sua utilização de modo a
não piorarem os sintomas como azia ou gastrite.

 

Carolina Fontes
Nutricionista
Membro Activo da Ordem dos Nutricionistas – 1585N