Foco – Because focus matters

Foco – Because focus matters

 

“Para onde vai a tua atenção, flui a tua energia”
Pedro Vieira

Todos nós temos filtros que usamos diariamente e que determinam para onde vai a nossa atenção. Esses filtros (crenças, valores, experiências passadas, etc) condicionam a forma de te percepcionares a ti mesmo e de percepcionares o que te rodeia num dado momento. E é isso que dá origem ao teu foco, é o que estás a prestar atenção nesse exato momento, fazendo emergir um conjunto de pensamentos, sentimentos e comportamentos que geram as tuas experiências que, por sua vez, fazem a tua vida ser o que é. É simples então perceber que para mudar a tua vida, precisas primeiro de mudar os teus filtros, que mudarão o teu foco, que mudará o teu conjunto de pensamentos, sentimentos e comportamentos, que mudará as tuas experiências. O teu foco tem um impacto direto na tua vida ao determinar o que fazes e os resultados que obténs.
Será então interessante questionares-te o seguinte: Que resultados estou a obter neste momento? Estes resultados estão alinhados com o que eu quero para mim?
Se sim, parabéns! Continua focado no teu caminho.
Se não, será interessante perceberes que filtros estás a usar e de que forma podes altera-los a teu favor.
Apresentamos-te algumas estratégias que te ajudarão a melhorar o teu foco:

1) Mente de Principiante
Esta é uma das atitudes de mindfulness que defende que tudo acontece sempre pela primeira e última vez. O que fazes agora será sempre a primeira e a última vez que o fazes. Por exemplo, um levantamento de peso hoje nunca será como o de ontem porque o de hoje será feito pela primeira e última vez. Integrar esta atitude na tua vida permite libertar-te dos filtros que os teus hábitos, as tuas rotinas e as tuas experiências passadas instalaram em ti de forma a observares as coisas como elas são agora dando assim espaço à possibilidade de novas experiências e de novos resultados.

2) Crenças Possibilitadoras
Aquilo em que acreditas (as tuas crenças) molda a tua atenção. Existem as crenças possibilitadoras que criam uma janela de oportunidades e as crenças limitadoras que limitam as oportunidades.
As crenças têm muitas vezes origem em experiências vividas por nós ou em crenças que nos foram transmitidas no passado por pessoas em quem nós confiamos.
Assim, o que acreditas que consegues ou não consegues tornar-se-á o teu foco. Crenças limitadoras tal como “não sou suficiente”, “não consigo”, “não tenho tempo”, “não sou capaz”, “não é para mim”, etc, geram um conjunto de pensamentos, sentimentos e comportamentos que irão certamente confirmar essas tuas crenças. Ao mudares aquilo em que acreditas, crias um novo foco e consequentemente um novo conjunto de pensamentos, sentimentos e comportamentos que apoiarão a tua nova crença e te proporcionarão resultados diferentes.
Perguntas interessantes a fazer: O que me leva a acreditar nisto? Será mesmo verdade? Se eu não acreditasse nisto, em que acreditaria?

3) Definição de Objetivos Irresistíveis
Foco também é definires objetivos irresistíveis que possam guiar os teus pensamentos, sentimentos e comportamentos na direção que melhor te serve. E para isso, é importante definires primeiro a tua intenção: Qual a minha intenção? O que quero para mim?
Ao definires a tua intenção, crias um novo filtro e por consequência crias também um novo foco. Por exemplo, se defines que queres ter uma alimentação saudável para potenciar os teus treinos, a informação que chega até ti será filtrada de acordo com a tua intenção pelo que começarás a reparar naquilo em que estás focado e poderá parecer que todos à tua volta se lembraram de fazer exatamente como tu. Na verdade, isso já poderia estar a acontecer, a diferença é que tu não reparavas por isso não ser o teu foco e não fazer parte das tuas intenções.
Começa já hoje a definires a tua intenção e os teus objetivos para o próximo semestre e a avançares focado e passo a passo em direção aos mesmos: o que quero? Onde quero chegar? Qual o próximo passo que posso dar agora e que me permite ficar mais perto do meu objetivo?

4) Cadeia de Excelência
As tuas experiências dependem do estado emocional em que te encontras. Por exemplo, quando vais treinar a sentires-te emocionalmente em baixo, como achas que será o teu treino? Ao invés, quando vais treinar a sentires-te emocionalmente bem, como é o teu treino? O nosso estado emocional está na base das experiências que vivemos. Estas podem ser boas ou menos boas consoante a forma como nos sentimos num dado momento. Daí o estado emocional funcionar como um filtro, neste caso um filtro emocional que condiciona a tua atenção e dá origem a um conjunto de pensamentos, sentimentos e comportamentos que, por sua vez, influenciam as tuas experiências.
Podes então mudar o teu foco, mudando o teu estado emocional e para isso existe a cadeia de excelência 😉 Perante um determinado contexto, experimenta fechar os olhos e respirar como respirarias se já tivesses ativo o estado emocional que achas que melhor potenciaria a tua performance nesse contexto (por exemplo sentir-te cheio de energia; sentir-te confiante, etc). Faz isso durante 60 segundos e depois observa como, com um novo foco, utilizas de forma diferente os teus pensamentos, sentimentos e comportamentos, gerando novos resultados!

Be 5.7!

Living Really Everyday,

Marta & Elisabete
Liverealtoday.com