Testemunho: Fernando Lamosa

Testemunho: Fernando Lamosa

Enquanto criança e adolescente sempre fui bastante ativo, adorava jogar futebol, voleibol, BTT, frequentava o ginásio e até cheguei a treinar boxe. Com a chegada da idade adulta o carro substituiu a bicicleta, os fatos de treino e as sapatilhas foram encostados para um canto e a vida tornou-se sedentária, bastante sedentária. Durante os anos de universidade os hábitos alimentares degradaram-se muito, os horários eram os que calhavam e exercício nem vê-lo.

Resultado: uma licenciatura, 25 quilos e muitos maus hábitos.

Com 29 anos decidi que tinha de mudar. Ou era naquela altura ou nunca mais. Comecei por alterar a minha alimentação, resultou! Menos 7 quilos. O passo seguinte foi voltar a fazer exercício. Comecei por jogar futsal uma vez por semana e a fazer um pouco de BTT. Voltou a resultar, menos 3 ou 4 quilos. Mas não estava satisfeito. Já estava mais ativo mas continuava a não me sentir em forma e o meu corpo não estava como eu o queria. Ir para um ginásio estava fora de questão. Já frequentei vários e sei que não é para mim. Basicamente é aborrecido e desmotivante.
Foi então que ouvi falar do CrossFit!
Um amigo tinha começado a treinar na 5.7 CrossFit e não se calava com aquilo. “Tens de experimentar”, “aquilo é tipo a tropa”, “nem me consigo mexer”, “hoje fiz 150 flexões”, “não posso ver escadas à frente”, eram as frases que passei a ouvir todos os dias. Ora como para grandes males grandes remédios, decidi que o CrossFit era o meu próximo passo.

24 de Fevereiro de 2016, quarta feira, 19h, lá fui eu. A estratégia já ia planeada, era chegar lá e pagar logo a inscrição e um mês completo. Assim não havia volta a dar.

Burpees! 50! Wall Ball, Box Jump, bem se aquilo era a tropa eu já não queria ir para a guerra! Andei 15 dias sem conseguir mexer os braços. Nos meses seguintes as dores eram constantes, mas o interesse na modalidade ia aumentando. Hoje nem me passa pela cabeça a vida sem CrossFit. Não posso dizer que tenha sido uma adaptação fácil, mas provavelmente é essa mesma dificuldade, os constantes desafios que nos surgem, as diferentes técnicas que temos de aprender e desenvolver, que me motivaram e me prenderam ao CrossFit até hoje. Nesta modalidade não há lugar ao aborrecimento, ao comodismo nem à rotina. Todos os dias é diferente, mais desafiante e rapidamente sev torna mesmo um vício. Nunca na minha vida imaginei ou sequer acreditava que iria fazer exercícios em argolas ou barras fixas e muito menos iria praticar weightlifting. Hoje faço isso tudo e gosto.

Os resultados são impressionantes! Perdi peso, perdi volume, ganhei massa muscular, sinto-me bem!

A juntar a tudo isto conheci uma comunidade espetacular onde existe um enorme companheirismo e entre-ajuda, onde as vitórias são de todos e os momentos menos bons são amortecidos pelo aconchego do grupo. Colegas e coaches o meu obrigado por tudo.

Recomendo vivamente o Crossfit a todas as pessoas independentemente da idade ou sexo.

Esta modalidade muda a vida das pessoas. A 5.7 CrossFit mudou a minha!