Testemunho: Pedro Silva

Testemunho: Pedro Silva

Foi perto do final de 2015, vi que tinha aberto recentemente a primeira box filiada de CrossFit em Guimarães. Como já ouvia falar da modalidade há algum tempo, resolvi experimentar. Marquei a aula experimental para um sábado à tarde. Chego à box, sou logo muito bem recebido, bora lá equipar. Aquecimento feito (já suava…) mais algum trabalho de técnica ou mobilidade, já não me lembro bem, vamos ao WOD: 150 Wallballs e eu:”150 quê??!” Gosto de desafios e como tal, siga que em frente é que é caminho! 1,2,3,4… 70… 102… nunca mais acabavam… mas lá consegui ao fim de 11 minutos e uns segundos! Os dias seguintes sempre que via escadas para subir ou descer até ficava doente….

Mas aqui maluco no dia seguinte, já só pensava no próximo treino, e daí em diante foi sempre assim até aos dias de hoje! Desde esse dia muita coisa mudou na minha vida, neste momento vou quase todos os dias á box. Posso dizer que fiquei viciado, “saudavelmente” viciado! Penso que fisicamente estou num dos melhores momentos da minha vida.

Mas não foi só o treino que me “prendeu” (no bom sentido) na box, é o ambiente que lá se vive, as amizades que se fizeram, as gargalhadas que se dão, é tudo! Até os malditos burpees são fantásticos!

Os bons momentos não se ficaram só pela box, com esse bom ambiente todo não podiam faltar os convívios, os jantares e não foram só os corpos que ficaram mais fortes, mas também os laços que nos unem! Que no final de contas é o mais importante!

Mesmo naqueles dias menos bons quando me lembro: “logo ainda há crossfit”, ou calisthenics, fica logo tudo melhor! Como diz coach Paulinho, “o importante não é como começa, é como acaba”, e final do dia é sempre na box!

Com tudo isto, a 5.7Crossfit, tornou-se uma 2ª casa, com família e tudo incluído!

Por isso, tu que estás a ler isto, queres treinar com os melhores profissionais desta modalidade e ainda não conheces a nossa box, não sabes o que estás a perder… só tenho um arrependimento, que é o de não ter começado nisto mais cedo!

Obrigado Marcos, Paulinho, Vera, Bruno e Nádia, vemo-nos mais logo, lá no sitio do costume!